Quando a gente sente soprar novos ventos...

Eu não sei dizer se já me senti assim antes.
Sabe quando você sente Algo Maior? Quando você finalmente aceita que não tem controle algum sobre aquilo que acontece ao seu redor e... Isso não é algo que te traga desespero?
De alguns dias para cá eu tenho sentido isso. E eu quero cultivar esse estado de espírito cada dia mais.

De uns dias para cá eu tenho recordado e revivido coisas que antes eram muito, mas muito importantes para o meu ser e que eu havia esquecido. Que por um tempo eu tinha deixado de acreditar, praticar... Meio que a desesperança desse mundo me atingiu, e as coisas boas só foram morrendo aos poucos. A verdade tornou-se dúvida e pouco a pouco foi sendo rebaixada. E tudo aquilo que não era saudável foi tomando um espaço cada vez maior.

Como eu disse, me parece que agora tenho uma "segunda chance", não sei se essas são as palavras corretas. Mas a sensação é também de que, talvez, agora eu seja melhor preparada para compreender tudo que cabe a mim ser compreendido nessa vida. E também fazer. É notado que eu penso muito e pouco faço.

As vezes é difícil traduzir em palavras aquilo que estamos sentindo. O que eu sei, é que, como está no título, sinto soprar novos ventos. Eu não tenho ideia de onde eles me levarão, mas pela primeira vez na vida isso não me assusta.

Eis aqui (mais um) desabafo. Mas também um desejo, de que, cada um que por aqui passa, viva ou tenha vivido o que estou vivendo agora ao menos uma vez na vida.
Uma semana iluminada a todos!


1 comentários:

Postar um comentário