Apontamentos sobre o Natal



E eis que chegamos a mais um final de ano, e com ele, (como sempre) vem o período de festas. Já tem um tempo que tenho observado que minha família não comemora o Natal como eu costumo ver na Tv.  A nossa ceia é uma festa. Claro, existe aquela confraternização, mas depois de um tempo as pessoas vão dançar, cantar, mas tudo isso esquecendo do verdadeiro significado desta data tão especial.

Tudo bem que isso foi uma data estipulada por alguém, que os comerciantes se aproveitam para poder vender mais os seus produtos, e que ninguém estava lá para atestar que Jesus nasceu mesmo no dia 25. No entanto deveria haver mais respeito por esse simbólico momento, deveria haver maiores reflexões... Deveriam, como eu já disse em um post anterior, perceber que tempo para ser gentil, amoroso, caridoso, e respeitoso com o próximo não se deve marcar no calendário. Esse é o tipo da coisa que devemos praticar o ano inteiro, a vida inteira!





Esse ano foi bem diferente do costume, eu tenho tentado me socializar mais e foi por isso que deixei de assistir a Missa do Galo com meu avô para aceitar o convite de minha prima para ir à uma festa de aniversário (no dia de Natal). Saí de lá com um curioso comentário/conselho de meu pai, ele me chamou de lado e disse: “Lembre-se, galinha que acompanha pato morre afogado!” e desejou-me boa noite.

Lá fui eu para a tal festa! Cheguei lá e encontrei uma  mini boate instalada e ela e seus amigos começaram a dançar, - a ‘galinha’ aqui é tão empacada quanto um burro, logo, ficou sentadinha num sofá apenas tirando fotos da galera e pensando na vida - um repertório que é melhor nem comentar.


E de repente vendo aqueles jovens dançando e rebolando naquela sala, com as luzes piscando a ponto de deixar qualquer um tonto, eu me lembrei: É noite de Natal! - E olha só o que eles estão fazendo!! Não que esteja certo ou errado, quem sou eu para julgar alguma coisa. E tudo bem, é o nascimento de Jesus, temos mesmo que comemorar.... Mas tenho certeza que ao dançar aqueles funks horrorosos, ninguém estava se lembrando disso.

E dessa vez foi isso que me entristeceu. Me entristeceu porque é mais uma coisa que está perdendo o seu sentido ou a sua essência na sociedade. Todos estão reunidos porém não sabem por que vieram, por que  de fato estão ali.  E com o tempo tudo isso vai se perdendo. E a pergunta que não quer cessar: quem vai impedir isso? O que podemos fazer para que algo tão lindo não caia no esquecimento?

No meio daquelas músicas - que passam longe do meu computador ou do meu player portátil - eu fiquei imaginando se algum dia eu constituirei uma família e serei capaz de realizar uma ceia respeitando o que deveria ser na realidade, ir à missa e depois um jantar não apenas de confraternização, mas de respeito e louvor a Cristo....





2 comentários:

Postar um comentário

E por falar em marketing...


Há algum tempo tenho pensado a respeito da pirataria, internet, enfim. E esta semana fui forçada a pensar ainda mais no assunto quando minha mãe precisou comprar um cd para dar de presente e não achou nenhum lugar em toda a cidade que vendesse cd's originais. E o mais irônico de tudo foi chegar na entrada da antiga loja de cd's e ver na calçada vários cd's e dvd's piratas à venda.Realmente a concorrência é desleal, principalmente em cidades pequenas como a que eu vivo; e as pessoas interessadas em cd's e dvd's originais fazem suas compras pela internet na maioria das vezes.

Até antes desse acontecimento,eu estava pensando em como os artistas iriam se manter depois disso e a resposta veio sem eu perguntar: eles viverão de apresentações, suponho. Aparentemente essa é a única maneira de lucrar um pouco (- alguém aí: mais alguma idéia??). Já as gravadoras, continuarão com o trabalho de lançar os artistas e os produtos no mercado, mesmo que essa mercadoria seja no fim das contas APENAS o artista.Em outras palavras, somente Marketing.


E por falar em marketing...Aquele do tipo viral não faz mal a ninguém, não é verdade?
Semanas atrás descobri totalmente por acaso um grupo chamado 4 Cantos e adorei o trabalho deles. Para quem gosta de folk ou músicas com letra e melodia, vale a pena dar uma conferida. Ótimo trabalho que eles fazem. :)
Para começar, ouça: Mesmo Lugar

4 comentários:

Postar um comentário

Um estranho jeito de amar..!


Há alguns dias atrás aconteceu algo surpreendente. Um amigo chegou pra mim e disse que me amava. Que me amava como amiga, que nunca havia dito algo parecido a nenhuma mulher, que me admirava e que eu e mais algumas pessoas do mesmo grupo social tínhamos sido importantíssimos para ele crescer como pessoa. Disse que foi conosco de descobriu o que é amizade real, e que achava aquela nossa união muito linda e coisa e tal.

Eu, claro, fiquei lisonjeada. Quer dizer, às vezes influenciamos tanto as pessoas à nossa volta e nem tomamos consciência disso! Eu teria achado tudo muito mais estranho se não tivesse passado por uma situação em que me situava do outro lado ( o lado da namorada ) certa vez.

Houve que um ex-namorado disse exatamente a mesma coisa pra uma amiga! Eu obviamente fiquei 'mordida' com a situação, afinal é o sonho de qualquer garota que goste muito de seu companheiro ouvi-lo pronunciar as "palavrinhas mágicas"! E é lógico que isso não aconteceu.  E diante disso eu fiquei pensando na namorada do meu amigo, pensando em como seria importante pra ela ouvir isso dele, a grande possibilidade de isso não acontecer e a frustração que isso pode/poderia vir a causar...

Pensei então em como os homens são estranhos e dizem que o problema todo está nas mulheres. Lembrei-me também do Afrodite para Maiores, blog que passei a acompanhar este ano e acho que acompanharei enquanto existir. As coisas que li lá nesse período, e os comentários da Luciana P. aqui no meu humilde espaço certamente foram de grande valia e contribuíram um pouquinho para que a chama do amadurecimento no auge dos meus vinte aninhos crescesse mais um pouco.

Mais uma vez: muito obrigada! E ah! Sobre isso eu só fiquei pensando, porque talvez seja besteira tentar entender (os homens), ou porque existam pessoas mais capacitadas para opinar sobre isso...

2 comentários:

Postar um comentário

Eu, defensora assídua dos sonhos tenho repensado meus conceitos ultimamente... É que existe um choque entre o que queremos e vontades alheias. Já reparou que quando sonhamos com algo, idealizamos tanto que nunca acontece da maneira como imaginamos? Diante disso, nas últimas semanas tenho me feito a seguinte pergunta: Por que sonhar?

No entanto, nesse período pude classificar os sonhos em dois tipos, digamos assim:
  • Existem aqueles em que ansiamos por um objeto novo ou a conquista de algum título (sonhos esses perfeitamente palpáveis).
  • E aqueles cujo objetivo principal diz respeito diretamente a outros seres humanos com vontade própria..
Acho que devemos evitar esse segundo tipo! Por exemplo: há anos atrás havia uma professora que eu admirava muito e que estava prestes a se mudar. Eu não queria que ela fosse embora. No meu melhor sonho/desejo, ela ia preferir ficar por aqui. É claro que ela foi embora!!
Mas de um tempo pra cá eu fiquei me perguntando sobre como Deus lida com essas situações. Duas pessoas querem algo: a primeira quer ir e a segunda quer que a primeira fique, qual desejo realizar? Foi pensando em coisas estranhas assim que decidi não pedir a Deus ou sonhar coisas que possam entrar em conflito com a vontade dos outros.

Será que assim estou sendo uma boa menina?? (rs)


O Natal está chegando e as pessoas já começam a mudar sua postura, "floresce" nos corações um pouco mais de bondade, respeito ao próximo e solidariedade. A única coisa triste disso tudo, é as pessoas  esperarem um ano inteiro para no último mês amolecerem seus corações...
Deveria haver Natal o ano inteiro.

1 comentários:

Postar um comentário

Plágio [3]

Lindo poeminha de alguém chamado Felipe Basso. : )

Vingança

De quem você foge, amanhã irá procurar.
Quem você julga, amanhã irá julgar.
Quem você odeia, com certeza irá amar.
Se hoje me chama de louco,
Amanhã me seguirá.


2 comentários:

Postar um comentário