_.-._.-._.-._.-._.-._.-._.-._.-._.-._.-._.-._.-._.-.

eu falo com as árvores
faço analogia com o meu gramado
não busco um príncipe encantado
porém meu coração anda sempre apertado.

eu rio quando triste
choro quando contente
mas a única verdade,
é que não há conformidade
quanto à falta causada
pela pessoa ausente.

existe um vazio
que ainda não me disseram
se pode ser curado.

enquanto respostas não vem
eu tenho lutado
contra cada um dos meus instintos
e tenho assistido, sentado
o passar do tempo.

"Nunca será parisiense quem não tiver aprendido
a colocar a máscara da alegria por cima
de suas dores e o disfarce da tristeza
por sobre sua alegria íntima"
Gaston Leroux - O fantasma da ópera

0 comentários:

Postar um comentário