Estórias


Escrever não é coisa fácil. Pelo menos não sobre pressão. Escrever para mim é como um hobby ou como uma válvula de escape na maioria das vezes. Há dias que sai alguma coisa decente, mas na maior parte do tempo, não.

Em Janeiro deste ano, eu estava muuuito deprimida e por acaso reli um texto que eu mesma tinha escrito há EXATAMENTE 4 anos atrás. O que me deixou encabulada não foi apenas a coincidência de datas, mas principalmente o fato de estar escrito ali exatamente o que eu necessitava ouvir naquele momento de tristeza e angústia; o que ninguém me disse naquele dia.

Esse texto foi feito como uma 'nota', uma introdução ou justificativa ao livro que eu comecei a escrever quando tinha 13 anos. O primeiro volume está pronto, mas não sei por quantos anos ainda permanecerá engavetado. E quando a tal história terá um fim, só Deus sabe. Por hora, vou apenas postar aqui esse humilde conjunto de palavras que significam muito pra mim. :)

Nota

Certa vez me disseram, “Você sonha demais” e aquilo me deixou realmente intrigada, e concluí que a vida acaba quando deixamos de sonhar. Sonhar talvez seja a maior bênção concedida ao ser humano; é esplêndido. Às vezes é perturbador, às vezes reconfortante, às vezes é como voar, ser livre! Eu costumo pensar também que três coisas movem o mundo: o Amor, a Fé e a Esperança e chego a conclusão que o Sonho está compenetrado nestas três coisas também. O que é o ser humano sem o Amor? Ouvindo, presenciando e lendo, vi como o amor está em toda parte, desde naquela estória de romance ardente até àquela estória de singela amizade. O amor move o mundo, a raça humana, tudo, até o que é Celestial. Depois a fé... A fé que move montanhas, que nos faz acreditar nos momentos mais difíceis, ou de extrema felicidade que há algo Maior, um Ser Maravilhoso que nunca nos abandona e que irradia Amor! Fé que nos dá força, luz, nos dá Paz... Há também a esperança, que é inseparável ao amor e a fé. Esperança é a soma de cada um desses elementos grandiosos que nos acompanha durante a jornada aqui neste mundo. Esperança é acreditar no amor, mesmo quando tudo à volta é ódio, esperança é fé, é acreditar sem ver ou poder se quer tocar, é confiar no que nos diz a voz do coração, a voz de Deus!

Esta estória aqui adiante, foi à realização de um sonho (uma outra virtude do sonho é que mais cedo ou mais tarde, ele se torna realidade). A intenção aqui, não foi contar uma estória nova, mas se há algo que aprendi nestes poucos anos de vida, é que Todas as histórias já foram contadas, por isso não há algo NOVO. Mas o que marca cada história, é o modo como são contadas, e essa originalidade é puramente individual.

Eu quis colocar neste livro, de certa forma tudo aquilo que acredito, e/ou que gostaria que fosse real, entenda como quiser.

Queria me superar, desde aquele momento em que disse a uma colega “Quero escrever uma estória de fantasia”. Sei que para muitos isso é uma futilidade, mas eu julgo importante, e para mim, isto já basta. Não que seja egoísmo de minha parte, mas acredito que quando se quer algo, o importante é acreditar em si mesmo. Durante a vida, sempre temos objetivos, metas, sonhos a serem alcançados, mas claro, para que estas coisas sejam alcançadas, é preciso muito mais que força de vontade, é preciso fé, esperança, humildade, e amor.

Sei que há partes que parecem infantis, mas percebo que isso só retrata o quê e como sou. Não posso mentir dizendo que não coloquei alguma vivência minha neste livro, poderia afirmar que para mim, com certeza seria impossível, mas acho que assim deve ser. Imaginem só se todas as pessoas pudessem ser a todo tempo espontâneas, tanto no dizer o que se pensa ou como que se sente com relação a pessoas, coisas e situações? Não haveria falsidade ou mentira, tampouco inveja ou ódio; aceitação. Não quero pregar um modo de vida ou pensar, só queria que as pessoas não perdessem a essência da Vida. E já não é novidade do que é formada essa essência; do amor, da fé, e da esperança, e no fundo, dos sonhos que habitam dentro de cada um de nós.

Não posso afirmar com certeza se consegui passar tudo isso para o papel, mas com certeza, desde o começo, foi esta a intenção, mesmo que no início de tudo, não tivesse consciência disso. E acho que posso arriscar a falar que assim são as histórias, todas levam ao mesmo ponto, que é na verdade o início de tudo. Toda história é ou se torna verdadeira desde que acreditemos nela do fundo de nosso coração e isso se torna ainda mais intenso quando quem se atreve a escrever põe nela o que realmente sente, pois a experiência de um, é a experiência de todos e porque na verdade, nós todos somos um, viemos de um único berço, somos filhos de um mesmo Pai, somos irmãos e algo assim é inegável. Somos todos movidos por uma mesma força, por um mesmo sentimento e por mais diferentes que pareçamos, somos todos iguais, porque todos temos um mesmo objetivo em comum, ser feliz.

Para muitos isso é somente um sonho, para outros, essa é uma realidade. Como disse anteriormente, todos temos o mesmo objetivo, mas depende de cada um a forma de como torna-los realidade. Assim são as estórias, são imutáveis, o que muda somente, é a maneira como são contadas. E espero de todo coração que quem leia este relato fantasioso a seguir, repleto de coisas que já foram imaginadas possa sentir o que eu senti ao concluir a primeira parte deste desafio. E espero também que com isso, aqueles que se perderam re-aprendam a importância do Sonhar, porque o sonhar, é o amar, o acreditar, é o não desistir, é o não perder a fé, é a força que move o mundo, é a força do Amor.

Ser Estranho
23/01/2005

0 comentários:

Postar um comentário