Será que algum dia irei encontrar a música, o texto, o poema ou a palavra que consegue expressar o que estou sentindo nesse momento?
Às vezes sinto a necessidade de colocar isso para fora, dividir com alguém, mas por mais que eu tente, as palavras 'certas' parecem sempre fugir de mim neste momento.

Uma mulher chamada Cindy Hazan disse que a paixão de uma pessoa pode durar até 30 meses; então pelos meus cálculos, ainda tenho que conviver com esse sentimento um ano e sete meses.

Às vezes é desanimador imaginar que ainda por quase dois anos terei que conter o choro, engolir o nó que se forma em minha garganta cada vez que sofro uma decepção. É desanimador saber que não sou nada, e que no fim eu continuo aqui, apenas com teorias, suposições, sofrimentos que eu mesma poderia evitar, mas provavelmente não quero.

Já desisti de tentar saber se isso é vergonhoso ou não. Gostaria de ter desistido de me preocupar com o que os outros pensam à respeito disso. Mas desisti de tentar seguir instruções, fórmulas mágicas, porém ainda é complicado deixar de lado velhos hábitos e as perigosas e destrutivas manias.

Estive pensando em retornar à terapia. Mas não vai adiantar; o que me dirão é que a mudança tem que partir de mim. Contudo, se no momento eu não posso, não quero, não consigo ou seja lá o que for, ninguém pode fazer nada por mim.

Estou triste. Ainda bem que perdi meu cartão de crédito, assim, posso justificar a tristeza que sinto agora, sem levantar suspeitas do que realmente se passa dentro de mim.

2 comentários:

  1. A paixão tem, sim, um tempo de validade, só que para alguns ela pode persistir por mais tempo, e para outros, dependendo da personalidade e do esforço, pode durar um pouco menos.
    O problema é que primeiro precisa se ter ciência de que tudo acabou, e depois começar a lutar por uma outra realidade.
    Sei tudo sobre isso... pelo menos em teoria, hahahaha...
    Mas passa, sim, a tempo de se encontrar outra logo ali.

    Beijos!

    ResponderExcluir