Apenas mais uma opinião


Bem.... A greve acabou, e como estudante espero que esse 'terrível' esforço de ficar sem aulas por quase duas semanas não tenha sido em vão, que as coisas realmente mudem (para melhor).
Mas deixando as revoluções estudantis um pouco de lado, essa semana aconteceu algo realmente triste, o site mininova.org deixou de distribuir as torrents protegidas por direitos autorais. Vocês poderiam me dizer que está tudo certo visto que isso é teoricamente ilegal. No entanto as coisas não são tão simples assim, e realmente acho tudo isso bobagem.

Está certo que é injusto com os artistas, pensadores e empresas de software por exemplo, quando falamos de pagamentos sobre os direitos autorais, intelectuais, de imagem e por aí vai. Mas é preciso entender que o mundo moderno está em constante mutação. Um exemplo disso são os LP's e as fitas cassete, - eu me lembro delas(!), apesar de ter nascido quando os CD's começavam a se tornar populares. O que foi que aconteceu com aqueles que tinham fábricas de discos de vinil na época? Ou mesmo com os fabricantes aparelhos de vídeo cassete com a chegada dos aparelhos de DVD?

A questão é a seguinte: o mercado está em constante mudança, e cabe a nós nos adaptarmos à isso, buscar maneiras inteligentes e criativas de tirar proveito dessa situação. Caminhamos hoje rumo ao 'grátis'. Esses dias estava atrás de um Song Book e verifiquei na Internet que custava mais de cinquenta euros... Pensei comigo: "Não tenho esse dinheiro, (pra investir nisso, não!)", no entanto fuçando mais um pouco descobri o mesmo livro disponível no 4shared.com - gratuitamente, claro.

E isso é só um exemplo. Não me lembro quando foi a última vez que entrei numa vídeo locadora, ou quando fui à uma loja de discos comprar um CD. E nós sabemos o por quê...
Pessoalmente não concordo com decisões judiciais como essa que obrigou o site Mininova a tomar essa atitude. Se as empresas estão passando por problemas em função da concorrência injusta com a Web, essas devem buscar novas maneiras de lucrar, porque existem mais sites como aquele funcionando e muitos outros vão surgir.

É impossível conter esse fenômeno: uma vez na rede, é pouco provável que se consiga retirar aquele conteúdo para sempre. Daqui a cem anos é bem provável que alguém esbarre com imagens do ataque de 11 de Setembro ou com o vídeo da Cicarelli e seu namorado lá na praia. Ok.. impossível não é, afinal podem destruir todos os servidores da face da terra - essa possibilidade existe, não é verdade?! (rs). Mas brincadeiras a parte, sem querer ser a favor ou contra a pirataria, diante desse tipo de situação, só reforça em mim a certeza de que independente do que os outros fazem ou pensam devemos fazer nossa parte, fazer uso dessa gama de informações a nosso favor e a favor do próximo.

Um comentário:

  1. Também me lembro dos lp's e das fitas cassete... Bons tempos, parece que as coisas eram mais fáeis e mais ingênuas. Não havia pirataria, roubalheira, oportunismo. E se havia era infinitamente menor do que os dias de hoje. Ando pensando muito nessa questão de direitos autorais. Beijos!!! Boa semana pra ti, sem greve, né.

    ResponderExcluir