Você já praticou o perdão hoje, ontem ou alguma vez na sua vida?

Cá estou hoje perguntando a respeito do perdão, mas não apenas aquele perdão como um simples pedido de desculpas quando você pisa no pé do seu amigo, estou falando do verdadeiro perdão, aquele que nos faz relevar coisas difíceis de digerir.

É que isso aconteceu comigo este domingo. Eu fui ofendida, acusada de algo que não cometi e não foi muito legal. A verdade é que eu parecia uma barata tonta, porque eu não estava entendendo exatamente do que eu estava sendo acusada, meus olhos queriam se encher d'água, minhas pernas falharam naquele momento e imagino o quanto a outra pessoa ficou desconcertada no alto de sua ira ao perceber que eu não tinha feito nada daquilo que ele imaginara.

Ele me pediu desculpas desconcertado e se retirou.E como sempre acontece comigo, quando chega a calmaria é que percebo a tempestade,  só então as lágrimas começaram a rolar e eu quis - como sempre quando isso acontece - ir embora, deixar de mão o que eu tinha ido fazer ali, mas por algum motido dessa vez eu não só quis como engoli o choro, e tentei levar ao pé da letra as desculpas que eu tinha aceitado. E adivinhem... Foi TÃO bom!!

Sério! A sensação é meio esquisita no começo, mas depois você se acostuma, e você se sente muito bem por isso. Bem, todos sabemos que guardar rancor não melhora as situações formadas, não resolve e nem faz de nós pessoas melhores. No entanto essa não é uma tarefa fácil, na realidade são poucas as vezes que conseguimos perdoar de verdade quando alguém nos machuca, intencionalmente ou não. Mas de vez em quando isso acontece.

Acretido que nós deveríamos praticar isso mais vezes, e por mais que pareça clichê, rs, o mundo até poderia ser um lugar melhor em função disso!!  Às vezes quando alguém tem algum ente querido morto brutalmente e você assiste na TV o parente perdoando o criminoso, sei que tem muita gente que pensa "Ele (a) está de brincadeira...", porque não estamos acostumados com isso. Se não fosse assim, por que aquela expressão do Código de Hamurabi é famosa até hoje?Lembram-se? "Olho por olho, dente por dente"...

Crescemos aprendendo que quando somos ofendidos, quando tiram algo importante de nós, quando nos fazem mal de maneira geral devemos retribuir com mesma moeda. Mas o que acontece ao agirmos assim é que se portar como o "inimigo" não nos faz sentir nem sermos melhores. Por isso que tal tentarmos praticar de agora em diante o perdão? 

Buscando uma imagenzinha legal no Google pra ilustrar este post encontrei isso:
 
Que [me] faz refletir, não faz?

9 comentários:

  1. Difícil perdoar, mas é nobre. A pessoa perdoada se sentirá imensamente aliviada. É questão de maturidade, presença de espírito, ponto de vista, enfim.
    Acho lindo fazer isso, faço a maioria das vezes, mas nem sempre. Tem vezes que as lágrimas rolam na hora e a ira toma conta, o que agrava o tamanho da ofensa.
    Adorei o seu post. Fez pensar...

    Beijos, linda, bom início de semana.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, praticar o perdão não é para qualquer um. É difícil pra caramba. Mas faz um bem...
    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  3. É... fácil não é... mas é nobre... quando é de verdade... sem existir a tentativa de encarnar a Madre Teresa pra ser bem visto... a verdade prevalece.

    te amo, amiga! que bom que gostou do pavê! temos que fazer isso mais vezes... rsrs

    ResponderExcluir
  4. quem sou eu pra perdoar...
    mas nas minhas limitações, eu desculpo.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  5. "Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal, mas, se qualquer te bater
    na face direita, oferece-lhe também a outra". (Mateus 5:39)

    ResponderExcluir
  6. Ainda estou para ver/ouvir palavras mais sábias do que essa, Marcos.

    ResponderExcluir
  7. Já. Já perdoei sim. Quem anda por aqui e me conhece deve saber que sou aquele tipo de pessoa que até sofre, até se decepciona... Mas passadas algumas horas eu já não estou mias levando em conta o que houve. Talvez por isso quando eu erro eu espero isso dos outros também em relação aos meus erros. Mas tem muita gente retaliativa, que respira rancor e ressentimento. Aí não há muito a fazer.

    ResponderExcluir
  8. Exercitar o perdão é uma arte que nem sempre consigo. Vez por outra a minha vontade é matar um (rs).
    beijo grande, amiga.

    ResponderExcluir
  9. O perdão de verdade mesmo, daqueles que se esquece o que houve, é a coisa mais rara de se ver. Se fosse totalmente genuíno, o mundo seria melhor.

    Eu perdoo, não sei esquecer facilmente, mas não jogo na cara que perdoei, acho que isso é menos mal do que não perdoar...rs

    beijoo

    ResponderExcluir