Post de Ano Novo

Hoje eu re-acordei para a vida. Sabe quando você entra num transe ou passa alguns dias absorto numa realidade diferente e agradável? É ótimo, não é? Mas uma hora abrimos os olhos novamente  e lá está a mesa atulhada de coisas para serem organizadas, papéis para serem estudados e a vida para ser posta nos eixos novamente.

Transes assim sempre fazem bem, eu acho. Faz com que a nossa percepção seja aguçada, que passemos a enxergar melhor coisas que geralmente passam desapercebidas em função da rotina. Serve também para renovar as forças,  fazer renascer esperanças e a disposição para continuar na luta.
Esse mês de janeiro passei o tempo quase todo na 34ª edição do CIVEBRA- Curso Internacional de Verão de Brasília e foi ótimo, me fez relembrar o quanto diversas vezes paramos no tempo e o comodismo ajuda a não mais sairmos do lugar. Eu digo isso porque não fazia parte dos meus planos sair de casa esse mês de janeiro, não fazia parte dos planos dividir uma sala de aula - vulgo dormitório - com mais dezenove moças, nem fazer um curso de Musicografia Braille, por exemplo. Mas diferente dos planos, tudo isso aconteceu e foi ótimo. Eu já não me lembrava de ter vivido momentos tão divertidos e instrutivos assim, o que não é legal, pois mostra um fechamento para o mundo.

Esse fechamento é sempre muito desagradável e ele se dá de maneira tão sutil que na maioria dos casos torna-se imperceptível para o seu portador. Isso gera um peso demasiado para as costas, um negativismo nocivo, uma perda da visão.

Foi muito bom abrir os olhos novamente, foi muito bom enxergar novas possibilidades justo num momento em que julgava a vida tão turva... Foi bom! 

Eu cheguei a esse post hoje meio sem propósito... Mas não podia deixar de dividir essa alegria, que é poder ver o mundo um pouco mais colorido do que antes, que é a Fé nas sementes hoje plantadas e as esperanças de bons frutos no futuro.

Para esse ano novo, desejo olhos novos a todos. Que possamos enxergar as pequenas belezas que se colocam em nossa frente a cada dia e que muitas vezes na pressa do cotidiano deixamos de notar... Que possamos olhar para o céu ao menos de vez em quando e avistar as estrelas, ou quem sabe a lua. Que diante das dificuldades que vêm e vão, possamos tirar o melhor de todas essas adversidades, que cresçamos, que aproveitemos ao máximo todos os ensinamentos que a vida nos dá. E que por fim aprendamos com isso!
Assim desejo....

Um comentário:

  1. Oi vii, já faz tempo fazia um tempo sem comunicação nê? Que bom que esse ano novo, já proporcionou tanta coisa boa pra você... que a clareza e tudo que há de mais bonito continuem chegando nos outros meses!
    beijo

    ResponderExcluir