Quem é vivo...

Olá Queridíssimos.
Perdão!
Perdão pelo desleixo todos esses meses. Perdão pela minha incapacidade de cumprir acordos feitos comigo mesma ("Todas as quintas feiras irei postar algo novo!"); desculpem. Não que vocês façam questão que eu escreva algo, mas a troca ocorrida aqui no Dictum é demais. Eu amo e sei que algumas pessoas sentem o mesmo que eu nesse sentido.

Bem, primeiro as desculpas, depois as justificativas. Pois bem, esse semestre fui chamada pelo Instituto Federal de uma cidade próxima para atuar como professora substituta durante um semestre letivo. E como vocês todos já conhecem os meus dramas, eu não pensei duas vezes e fui. E olha, foi FANTÁSTICO.

Fantástico primeiro porque nunca tinha vivido experiência como essa em minha área de formação (era por isso que eu tinha rezado e esperado por mais de ano); fantástico porque foi uma forma de me re-lembrar o quanto eu ainda tenho o que aprender, o quanto sou pequenininha (embora vira e mexe, me apego ao refrão de Pena do TM: "eu sinto que sei que sou um tando bem maior...!"). Fantástico simplesmente porque é fantástico engajar-se em novas experiências. 

Conheci muitas pessoas novas, diferentes, interessantes, irritantes, amáveis, e não amáveis, digamos. Mas tudo vem a somar e Deus sabe o quanto sou grata por essa experiência, o quanto isso me abriu as portas  e os olhos para um monte de coisas.

O contrato terminou. O professor voltou e meu papel chegou ao fim como substituta. Isso ainda não é sinônimo de que postarei com maior frequência, no entanto, é o que tentarei fazer. 
E sobre o contrato ter terminado também não é o fim. Diante de uma série de coisas que me ocorreram nos últimos meses, essa coisa de praticar a fé ficou bastante evidente para mim.

Eu poderia ficar horas e horas aqui contando os milagres que me aconteceram e as novas epifanias. Mas como para variar só um pouco estou atrasada, termino dizendo: esteja sempre atento aos sinais. Às mensagens que Deus te manda diariamente, nunca despreze o seu sexto sentido. Ouça os conselhos daqueles que te amam e ame-os. Mas ame mais ainda aqueles que não quiseram o teu bem.

Beijinhos, beijinhos.
E espero essa semana ainda contar uma história mais leve.



Um comentário:

  1. Aí! Então "dramática" rsss... pensei que voce estava se escondendo, mas nada, estava trabalhando e, parabens, gostei muito deste seu equilibrio interior. Precisamos mesmo aprender a se ouvir, sempre existe uma resposta mais adequada que é dita secretamente.

    Saudades e alegria caminham juntas. Hoje tive a felicidade de lhe rever.

    Bjs

    ResponderExcluir